Ruben Fontes Neto

Quem é maior: Rio Claro ou Velo Clube? A pergunta que já dura mais de 100 anos ganhará um novo capítulo nesta terça-feira (20), quando a Série A2 retornará com o dérbi rioclarense como atrativo mais que especial. O 1902futebol preparou um especial com tudo o que você precisa saber sobre o histórico do confronto para, se quiser, responder a pergunta.

Quem é mais velho?
O Rio Claro Futebol Clube foi fundado em 9 de maio de 1909 e é o terceiro time mais antigo de São Paulo em atividade, atrás de Ponte Preta e Inter de Bebedouro. Desde o início, o futebol foi o foco. Em 1918 foi uma das 13 primeiras equipes a disputar o primeiro Campeonato do Interior. Já a Associação Esportiva Velo Clube Rio-clarense foi fundada em 1910, voltada para a prática do ciclismo. Em 16 de maio de 1920, fundiu-se com o Comercial Futebol Clube local, passando também a praticar o futebol.

Primeiro encontro e vitórias
Foi na inauguração do campo do Velo Clube, no Bairro da Saúde, que os times se encontraram pela primeira vez já em 10 de outubro de 1920. Em um duelo entre os seus segundos quadros, o Rio Claro saiu vencedor por 1 a 0. A primeira partida oficial aconteceria no ano seguinte, em jogo válido pelo Campeonato do Oeste, também com vitória riclarista por 6 a 1. A primeira vitória do Velo aconteceu em 1924 – 2 a 1 por um torneio municipal.

Maiores goleadas
A maior goleada do dérbi foi a favor do Velo Clube. Em jogo válido pela Série A2 de 1983, o time rubro-verde goleou o rival por 11 a 2. Já a maior vitória rioclarista em jogos oficiais foi o 6 a 1 de 1921. Há também um 7 a 0 pelo Campeonato Municipal de 1943.

Tabus
O Rio Claro ostenta um tabu de quase 30 anos sem perder para o rival em jogos oficiais. No dia 21 de abril de 1991, o Velo Clube venceu por 2 a 1. Desde então, os times já jogaram dez jogos válidos por torneios da FPF e o Azulão não foi derrotado. No período, houveram quatro amistosos, com duas vitórias para cada lado. Considerando essas partidas, o último triunfo velista foi em 1998. Do lado vermelho, o maior período sem derrotas durou 19 anos, de 1948 a 1967, com um total de 20 jogos, sendo sete deles em caráter amistoso. Entre 1978 e 1988, o Velo Clube também impôs outra grande sequência de 20 jogos (2 amistosos) sem derrotas para o rival.

Números do confronto
Na história, Rio Claro e Velo Clube já fizeram 140 jogos, com 53 vitórias do time vermelho, 47 do time azul e 40 empates. São 199 gols do rubro-verde, contra 178 azulinos. Se a lista for reduzida para jogos oficiais (Campeonato da Liga do Oeste, Campeonato do Interior e torneios organizados pela FPF), o total de jogos é 62, com vantagem velista de 29 triunfos a 14, além de 19 empates, e 102 gols contra 60 do rival.

Torcidas
O número de torcedores é influenciado diretamente pela fase dos clubes. A torcida do Velo Clube se tornou bastante volumosa nos anos 1970 e 1980. Por outro lado, o Rio Claro teve grande fase no início dos anos 2000 e viu a torcida lotar as dependências do Schmidtão em jogos decisivos. Desde o início da pandemia, porém, os torcedores estão proibidos de frequentar os estádios.

Títulos
Outro duelo interessante se refere aos troféus. Até ano passado, o Rio Claro ostentava o fato de ser o único time que havia conquistado um título profissional – B1 de 2002 –, porém o Velo Clube venceu a Série A3 e agora tem o título mais importante. Na época amadora, o Velo Clube ganhou o Campeonato do Interior de 1925. O Rio Claro, por sua vez, venceu os torneios regionais de 1928 e 1929 da LAF, mas em ambos os anos não houve final estadual.

Paulistão e Brasileiro
Outra disputa na cidade é em relação ao Paulistão. O Velo Clube foi o primeiro time da cidade a disputar a elite, mas o fez somente uma vez (1979). O Rio Claro chegou na principal divisão apenas em 2007, mas teve mais sucesso. Foram seis temporadas, conseguindo em uma delas ter o artilheiro do torneio (Léo Costa, em 2014) e vencendo uma das forças do futebol paulista (Palmeiras, em 2010), algo que o rival não fez. Além disso, o time azulino disputou uma vez o Campeonato Brasileiro (Série C de 2007).

Curiosidades
Rio Claro e Velo Clube vão se enfrentar em Santa Bárbara D’Oeste em virtude dos problemas de iluminação do estádio Augusto Schimidt Filho. Essa será a segunda vez que o dérbi ocorrerá fora da cidade. A primeira foi em 7 de setembro de 1976, quando jogaram em Araras pela segunda divisão de 1986.

As equipes não se enfrentaram entre 1926 e 1929, pois eram filiadas à ligas distintas. Esse, porém, não foi o maior tempo sem confrontos, já que entre 2003 e 2011 não houve partidas porque estavam em divisões diferentes e não realizaram amistosos.

O maior artilheiro das histórias do dérbi é Antônio Lucato, o Tonhão, que marcou 11 gols pelo Velo Clube nas décadas de 1940 e 1950. Pelo Rio Claro, Nico marcou 10 gols nas décadas de 1930 e 1940. Já em um único jogo, Palmieri, do Velo Clube, marcou cinco vezes na vitória por 6 a 2 em 20 de novembro de 1966.

Se o 11 a 2 certamente é o resultado mais lembrado por parte dos torcedores velistas, o Rio Claro tem uma vitória por 1 a 0, em 1976, como a mais histórica. Isso porque o gol foi marcado pelo goleiro Lourenço, que deu um chutão para frente e contou com o quique da bola para encobrir o guarda-metas adversário.

Em 16 de julho de 1950, enquanto o Brasil era derrotado pelo Uruguai no Maracanã, as equipes rioclarenses se enfrentaram no estádio do Velo. O placar foi de 1 a 1 em jogo válido pela segunda divisão (atual Série A2).

Rio Claro e Velo Clube juntos?
Em algumas vezes nesses 100 anos de rivalidade cogitou-se a hipótese de fusão das equipes. Há registro de combinados das equipes atuando contra Palmeiras (1957 e 1958) e Corinthians (1999). A última vez que aconteceu algo parecido foi em um amistoso contra o Palmeiras, em 24 de junho de 2002. Em comemoração ao aniversário da cidade, o Rio Claro jogou com seu time no primeiro tempo e o Velo Clube realizou a segunda etapa.

Deixe uma resposta