Ruben Fontes Neto

13 de abril é o Dia Mundial do Beijo. No futebol paulista, um dos beijos mais famosos aconteceu na Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2007. Com a camisa do São Bento, Elton Pereira Gomes, o Calé, ganhou os holofotes ao comemorar um gol beijando um outro homem no alambrado do estádio Quintino de Lima, em São Roque.

Natural de Barro Duro-PI, Elton Calé apareceu para o Brasil com a camisa do São Bento, na Copa São Paulo de 2007. Após vencer Nacional-AM e Gama-DF, a equipe sorocabana enfrentou o América-MG no último jogo da fase inicial do Grupo P, sediado em São Roque. O placar de 2 a 1 para os mineiros classificou ambos, mas o que virou notícia foi a comemoração de Elton Calé após marcar o gol do time paulista.

“Eu faço gol e não aparece nada na TV. Eu danço, comemoro, mando beijo e nada, então resolvi inovar”, explicou o jogador após a partida. A inovação foi um beijo em uma pessoa que estava no alambrado, no caso, o seu irmão Enildo. “A gente já se beijava na boca, mas em casa. No Natal, nas festas, costumo beijar na boca dele, do meu pai, da minha mãe. Tudo em família”, explicou.

Não demorou para a comemoração virar notícia e Calé passar a ser chamado de Beijoqueiro (clique aqui e veja). Até mesmo a apresentadora Hebe Camargo foi questionada e disse aprovar a atitude do atleta. Já Obina e jogadores do Corinthians que disputaram aquela edição da Copinha rejeitaram repetir a comemoração.

Sequência

Após se classificar na primeira fase, o São Bento venceu o São Carlos na sequência e parou apenas para o São Paulo, que ficaria com o vice-campeonato, nas oitavas de final. Elton Calé terminou como vice-artilheiro da Copinha 2007, com oito gols marcados, atrás de Rafinha, do São Bernardo FC.

Após se destacar nos juniores, o atleta estreou profissionalmente no Paulistão do mesmo ano, mas com a camisa do Rio Claro, marcando dois gols, mas sem beijos. Ainda passou por Avaí-SC, antes de retornar ao futebol paulista onde jogou no Ituano no Paulistão 2008 e de novo no São Bento, em 2009.

Essas foram as únicas experiências de Calé no futebol brasileiro. Depois ele acumulou equipes na Europa. Passou por Estoril, Belenenses, Leixões, Tondela, União Madeira (todos de Portugal), Orenburg-RUS, Ergotelis-GRE, até desembarcar na Albânia, em 2017, sendo campeão pelo Kukësi (2016/2017) e pelo Tirana (2019/20), seu atual time.

Deixe uma resposta