WILLIAN VOLTA AO CORINTHIANS. RELEMBRE A ALEATÓRIA PASSAGEM DELE PELO MAUAENSE

O Corinthians anunciou a volta do meia-atacante Willian após 14 anos. Revelado no ‘Terrão’, ele estreou pela equipe principal do Corinthians em um jogo amistoso entre o Corinthians, campeão brasileiro de 2005, contra uma seleção de outros atletas do campeonato. A estreia em um jogo oficial pelo Timão ocorreu apenas no Brasileirão do ano seguinte, enquanto em 2007 ele se firmou e logo foi embora para o Shakhtar Donetsk da Ucrânia. Há, porém, uma parte da biografia de Willian que é praticamente desconhecida: a passagem dele pelo Grêmio Mauaense, onde fez a sua estreia como profissional.

Continuar lendo “WILLIAN VOLTA AO CORINTHIANS. RELEMBRE A ALEATÓRIA PASSAGEM DELE PELO MAUAENSE”

IBRACHINA E MAIS… QUANTOS TIMES A CIDADE DE SÃO PAULO PODERIA TER?

Com população estimada em mais de 12 milhões de habitantes, a cidade de São Paulo é a oitava mais populosa do mundo. Ainda assim, o município está longe dos números de outras metrópoles quando o assunto é quantidade de clubes profissionais. O 1902futebol traz um levantamento inédito e mostra que a cidade poderia ter muito mais clubes e ficar mais próxima de outros centros como Buenos Aires, Montevidéu e Londres, por exemplo.

Continuar lendo “IBRACHINA E MAIS… QUANTOS TIMES A CIDADE DE SÃO PAULO PODERIA TER?”

CAMPEONATO BRASILEIRO: FUTEBOL PAULISTA SOMA 52 TÍTULOS EM TODAS AS DIVISÕES

Ruben Fontes Neto

As quatro divisões do Campeonato Brasileiro começaram nesta semana e o futebol paulista conta com 17 representantes em busca dos títulos nacionais de 2021. Na história, são 52 conquistas dos clubes de São Paulo, com 18 equipes diferentes, e a liderança do ranking geral em todos os torneios.

Continuar lendo “CAMPEONATO BRASILEIRO: FUTEBOL PAULISTA SOMA 52 TÍTULOS EM TODAS AS DIVISÕES”

PAULISTÃO: PRIMEIRA FASE TEM SÃO PAULO DOMINANTE, NOVORIZONTINO PREJUDICADO E DUPLA IOIÔ

Ruben Fontes Neto

A primeira fase do Paulistão chegou ao fim definindo os oito classificados para o mata-mata da competição e também os dois rebaixados para a Série A2 da próxima temporada. O maior destaque da fase inicial, no entanto não está em nenhum desses grupos. O Santos terminou em 3º lugar da sua chave e está eliminado. O time alvinegro, porém, sai até no lucro já que entrou na última rodada com chance de queda. Já o Novorizontino, mais uma vez faz uma boa campanha, mas fica de fora por conta do regulamento.

Continuar lendo “PAULISTÃO: PRIMEIRA FASE TEM SÃO PAULO DOMINANTE, NOVORIZONTINO PREJUDICADO E DUPLA IOIÔ”

ÁGUA SANTA É O ÚLTIMO INVICTO DE 2021 ENTRE TIMES DAS SÉRIES A1, A2 E A3

O Água Santa é o último invicto do futebol paulista em 2021 considerando os 48 times das três principais divisões do futebol paulista. Após 11 jogos na Série A2, o time de Diadema ainda não foi derrotado. O penúltimo a perder a invencibilidade foi o Desportivo Brasil, superado pelo Barretos na sétima rodada da Série A3, disputada nesta terça-feira (4).

Em 11 jogos realizados até o momento em 2021, o Água Santa venceu sete e empatou quatro. Na próxima rodada terá um desafio importante, já que encara o Oeste, líder da Série A2.

Confira abaixo quando as equipes que disputam as séries A1, A2 e A3 perderam a invencibilidade na temporada 2021:

Desportivo Brasil: 04/05 (6J) – Série A3
Atibaia: 30/04 (9J) – Série A2
Noroeste: 29/04 (4J) – Série A3
Batatais: 29/04 (4J) – Série A3
Oeste: 28/04 (8J) – Série A2
XV de Piracicaba: 28/04 (8J) – Série A2
Rio Claro: 24/04 (6J) – Série A2
São Bernardo FC: 24/04 (6J) – Série A2
Juventus: 20/04 (4J) – Série A2
Palmeiras: 14/04 (6J*) – Série A1
Corinthians: 13/04 (8J**) – Série A1

*inclui jogos da Recopa Sul-Americana e Supercopa do Brasil. Jogo da Supercopa do Brasil foi considerado empate
**inclui jogos da Copa do Brasil

PAULISTÃO: SÃO PAULO É O PRIMEIRO CLASSIFICADO; CORINTHIANS VENCE O CLÁSSICO E PALMEIRAS CORRE RISCO

O Paulistão 2021 segue bagunçado, com diferença de até três jogos entre as equipes. Apesar disso, já dá para cravar o São Paulo como primeiro classificado para as quartas de final do torneio. O domingo também teve clássico entre Santos e Corinthians na Vila Belmiro, com vitória visitante. Já o atual campeão Palmeiras perdeu para o Mirassol e se complicou.

Continuar lendo “PAULISTÃO: SÃO PAULO É O PRIMEIRO CLASSIFICADO; CORINTHIANS VENCE O CLÁSSICO E PALMEIRAS CORRE RISCO”

COPA DO BRASIL: PAULISTAS CONHECEM ADVERSÁRIOS DA TERCEIRA FASE

Os cinco representanrts paulistas que seguem vivos na Copa do Brasil conheceram os adversários da terceira fase. Atual campeão, o Palmeiras fará sua estreia no torneio diante do CRB-AL. Santos e São Paulo também iniciam a competição nesta etapa e enfrentarão Cianorte-PR e 4 de Julho-PI, respectivamente.

Após eliminar Mirassol e Luverdense-MT, o Red Bull Bragantino encarará o Fluminense. O time de Bragança Paulista era o único dos paulistas no Pote 2. Por fim, o Corinthians enfrentará o Atlético Goianiense. Nas fases anteriores o alvinegro eliminou Salgueiro-PE e Retrô-PE.

Dos cinco confrontos, apenas o Corinthians decidirá a vaga fora de casa. Veja abaixo os 16 confrontos da terceira fase:

SUPERLIGA DE SÃO PAULO? RELEMBRE QUANDO O INTERIOR PAULISTA SOFREU COM O ELITISMO

A criação da Superliga europeia reunindo 12 dos principais clubes do continente agitou o mundo do futebol. Sem rebaixamento dos fundadores, convites para um grupo exclusivo e muito dinheiro para os envolvidos. A ideia elitista, porém, não é novidade no futebol e mesmo os clubes paulistas menores já sofreram com isso. Confira abaixo algumas das vezes em que criou-se uma ‘Superliga de São Paulo’.

Continuar lendo “SUPERLIGA DE SÃO PAULO? RELEMBRE QUANDO O INTERIOR PAULISTA SOFREU COM O ELITISMO”

SÃO PAULO LIDERA PAULISTÃO EM TODAS AS CLASSIFICAÇÕES POSSÍVEIS

O Paulistão está todo bagunçado, mas uma coisa não tem mudança: o São Paulo é o líder seja qual seja a classificação. Ao vencer o Palmeiras, por 1 a 0, no Choque-Rei, o Tricolor chegou aos 19 pontos ganhos, tendo também o melhor aproveitamento de pontos disputados (79,2%).

Continuar lendo “SÃO PAULO LIDERA PAULISTÃO EM TODAS AS CLASSIFICAÇÕES POSSÍVEIS”

PALMEIRAS DEIXA A RECOPA SUL-AMERICANA ESCAPAR E PERDE A CHANCE DE IGUALAR OS RIVAIS

O Palmeiras chegou perto, mas perdeu o título da Recopa Sul-Americana. Após vencer a partida de ida contra o Defensa y Justicia, na Argentina, por 2 a 1, o Verdão enfrentou novamente o adversário e saiu na frente, mas tomou a virada e teve o placar devolvido no estádio Mané Garrincha, em Brasília. Na prorrogação, o time paulista ainda desperdiçou um pênalti. Nas penalidades, o time argentino acertou todas as cobranças e venceu por 4 a 3. Sem o título, o Palmeiras não consegue igualar Corinthians, Santos e São Paulo, que já conquistaram a recopa continental.

Continuar lendo “PALMEIRAS DEIXA A RECOPA SUL-AMERICANA ESCAPAR E PERDE A CHANCE DE IGUALAR OS RIVAIS”

DERROTA DO CORINTHIANS DEIXA O PALMEIRAS COMO ÚNICO INVICTO NO PAULISTÃO

O Palmeiras é o último invicto do Paulistão 2021. Após o Red Bull Bragantino ser derrotado na segunda-feira (12), nesta terça-feira (13) foi a vez do Corinthians perder a invencibilidade. Com isso, o alviverde, que fez somente quatro jogos no campeonato, é o único que ainda não foi derrotado na atual edição.

Continuar lendo “DERROTA DO CORINTHIANS DEIXA O PALMEIRAS COMO ÚNICO INVICTO NO PAULISTÃO”

APENAS OITO EQUIPES JÁ DERROTARAM OS QUATRO GRANDES EM UMA MESMA EDIÇÃO DO PAULISTÃO

Por Ruben Fontes Neto

Os grandes Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo são, sem dúvidas, os mais temidos times a serem enfrentados no Paulistão. Maiores vencedores do estadual, eles levam vantagem histórica sobre os demais concorrentes. Vencê-los uma vez já é motivo de comemoração. As equipes que venceram os quatro ao longo da história já consideram uma glória. Porém, apenas oito equipes do futebol paulista fizeram a quadra sobre os grandes em uma única edição do Paulistão. Confira abaixo quem são.

>>> Siga o 1902futebol no Instagram
>>> Siga o 1902futebol no Twitter

A Portuguesa Santista estreou no Paulistão em 1929, mas somente em 1935 passou, de fato, a fazer parte da elite estadual. Naquele mesmo ano, o Santos faturava seu primeiro Campeonato Paulista. No ano seguinte, então, cada um do quarteto detinha ao menos um título da elite estadual pela primeira vez. O Corinthians somava 8 conquistas, o Palmeiras 5 e o São Paulo tinha sido campeão em 1931. No entanto, isso não amedrontou a Portuguesa Santista, que se tornou o primeiro time a vencer os quatro em uma edição do Paulistão. Ao final do torneio, a equipe rubro-verde foi 3ª colocada.

Somente após 16 anos o feito voltou a acontecer. Quinta força do futebol paulista na metade do século passado, a Portuguesa conseguiu pela primeira vez derrotar os seus maiores rivais em uma mesma edição do Paulistão em 1952. Embalada, a rubro-verde ainda voltaria a repetir o feito em mais quatro ocasiões: 1960 (vice-campeã), 1964 (3ª colocada), 1975 (vice-campeã) e 1977 (3ª).

Além da Portuguesa, o Guarani também conseguiu derrotar os quatro grandes em 1964. Bem estabelecido na elite, o Bugre foi apenas o sétimo colocado naquela edição. Apesar disso, a campanha entrou para a história ao conseguir derrotar os maiores vencedores do torneio com direito a 5 a 1 sobre o Santos de Pelé, que perdeu um pênalti na partida.

Quem mais?

Com um grande time, a Ferroviária fez bela campanha em 1969 e terminou em sexto lugar. Jogando duas vezes contra cada um dos grandes, conseguiu fazer a quadra o que a deixou com chances de classificação para o quadrangular final faltando seis rodadas. O time, porém, sofreu uma queda de rendimento nos últimos jogos e não conseguiu se infiltrar na disputa pela taça.

Em 1978, o Guarani foi campeão brasileiro. Logo após o torneio, houve a disputa do Paulistão. O Bugre manteve a boa fase e fez ótima campanha no estadual, vencendo novamente os principais concorrentes pelo título. Na semifinal, entretanto, acabou derrotado pelo Santos e dando adeus ao campeonato.

Em 1980, duas equipes alvinegras entraram para o seleto grupo. A Inter de Limeira, em apenas seu segundo ano na elite, surpreendeu e terminou em sexto lugar com direito a vitórias sobre Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo. Já o Comercial foi apenas o 10º, mas também conseguiu derrotar o quarteto.

O alvinegro de Ribeirão Preto conseguiria um feito inédito em 1981, quando mais uma vez derrotou os quatro grandes. Pela primeira vez um clube conquistava a marca de forma consecutiva. Além do Comercial, o arquirrival Botafogo, o Guarani e o São José também conseguiram vencer Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo. Assim, pela primeira vez quatro equipes conseguiam fazer a ‘quadra’ em uma mesma edição. Apesar disso, o São Paulo foi o campeão.

Campeões prejudicados

A lista poderia contar com mais dois elementos que foram campeões paulistas. Em 2004, o São Caetano faturou o título após 15 jogos. Porém, como estava em grupo diferente do que o Corinthians na primeira fase, não enfrentou o alvinegro, que não se classificou para o mata-mata.

Já o Ituano, campeão de 2014, estava no mesmo grupo do Corinthians, mas o regulamento previa que eles só se enfrentariam nas quartas de final. O time alvinegro foi o terceiro da chave, atrás também do Botafogo, e ficou de fora do caminho.

Tanto São Caetano quanto Ituano venceram Palmeiras, Santos e São Paulo na campanha dos títulos estaduais.

Próximo da lista

Com o Paulistão 2021 paralisado após quatro rodadas disputadas, quem, em tese, está mais próximo é o Novorizontino, que derrotou o São Paulo. Essa, inclusive, é a única derrota do quarteto fora dos clássicos no estadual. O time aurinegro ainda enfrenta Corinthians e Santos na primeira fase e, se conseguir se classificar, poderia encarar o Palmeiras nas quartas de final.

Vale destacar, porém, que todas as outras 11 equipes ainda têm chances considerando os confrontos restantes da primeira fase e possíveis cruzamentos do mata-mata.

Grandes do Paulistão

HÁ 70 ANOS, CORINTHIANS ERA O PRIMEIRO TIME A MARCAR MAIS DE 100 GOLS NO PAULISTÃO

Uma verdadeira máquina de fazer gols. Assim foi o Corinthians de 1951. Naquele Paulistão, o time alvinegro foi praticamente imbatível, conseguiu goleadas históricas e pela primeira vez uma equipe superava os 100 gols marcados em uma mesma edição do Campeonato Paulista.

O Timão fez o jogo de abertura do torneio diante do Nacional e venceu por 3 a 2. O ataque continuou ‘a mil por hora’ nos 12 jogos seguintes e o Corinthians registrou goleadas históricas como o 9 a 2 sobre o Comercial de São Paulo, 7 a 1 contra o Jabaquara e 4 a 0 contra o São Paulo.

Com 12 vitórias e um empate, o time só foi perder exatamente no último jogo do primeiro turno, em um dérbi contra o Palmeiras. Apesar disso, terminou a primeira parte do campeonato em primeiro lugar entre os 15 participantes, com 25 pontos ganhos contra 23 do alviverde e da Portuguesa, com quem havia empatado. Àquela altura, o ataque já registrava 55 gols e dava mostras que poderia entrar para a história.

No segundo turno, o Corinthians só não marcou três ou mais gols em duas partidas: vitória de 1 a 0 contra a Ponte Preta e empate em 1 a 1 com a Portuguesa Santista. Ainda registou goleadas de 5 a 2 contra o Radium e 7 a 2 contra o Juventus. A única derrota aconteceu para a Portuguesa, quando foi goleado por 7 a 3 pelo time que ficaria em terceiro lugar com o segundo melhor ataque (88 gols).

Com eficiência ímpar aliada aos tropeços dos rivais, o Corinthians chegou ao título em uma goleada de 4 a 0 sobre o Guarani já em janeiro de 1952. No jogo seguinte, marcou três vezes contra o Ypiranga e chegou ao centésimo gol. Para deixar a festa ainda mais completa, venceu o Palmeiras por 3 a 1 no encerramento do campeonato e finalizou a campanha com 103 gols marcados, 24 vitórias, dois empates e apenas duas derrotas.

Com um ataque tão poderoso, o artilheiro do campeonato só poderia ser mesmo corintiano. Carbone, autor de 30 gols, ocupou o posto. Ainda marcaram Baltazar (24), Cláudio (18), Luizinho (13), Jackson (10), Colombo e Nelinho (2), Idário, Mário, Roberto e Sula (1).

Campanha do Corinthians no Paulistão de 1951:

02/06/1951: Corinthians 3 x 2 Nacional
09/06/1951: Corinthians 3 x 1 Ponte Preta
17/06/1951: Corinthians 5 x 2 XV de Piracicaba
23/06/1951: Corinthians 9 x 2 Comercial-SP
29/07/1951: Corinthians 1 x 0 Radium
05/08/1951: Corinthians 3 x 3 Portuguesa
12/08/1951: Corinthians 7 x 1 Jabaquara
15/08/1951: Corinthians 3 x 0 Juventus
26/08/1951: Corinthians 4 x 0 São Paulo
09/09/1951: Portuguesa Santista 0 x 4 Corinthians
16/09/1951: Corinthians 4 x 1 Santos
23/09/1951: Guarani 0 x 4 Corinthians
30/09/1951: Corinthians 3 x 2 Ypiranga
07/10/1951: Palmeiras 3 x 2 Corinthians
20/10/1951: Corinthians 3 x 0 Nacional
28/10/1951: Ponte Preta 0 x 1 Corinthians
04/11/1951: XV de Piracicaba 2 x 3 Corinthians
11/11/1951: Corinthians 3 x 1 Comercial-SP
17/11/1951: Corinthians 5 x 2 Radium
25/11/1951: Portuguesa 7 x 3 Corinthians
02/12/1951: Jabaquara 2 x 4 Corinthians
08/12/1951: Corinthians 7 x 2 Juventus
16/12/1951: São Paulo 1 x 4 Corinthians
30/12/1951: Corinthians 1 x 1 Portuguesa Santista
06/01/1952: Santos 2 x 4 Corinthians
13/01/1952: Corinthians 4 x 0 Guarani
19/01/1952: Corinthians 3 x 0 Ypiranga
27/01/1952: Corinthians 3 x 1 Palmeiras


EM 1921, PALESTRA ITÁLIA TIROU TÍTULO DO CORINTHIANS E DEU DE ‘PRESENTE DE NATAL’ AO PAULISTANO

O Campeonato Paulista de 1921 reuniu 12 equipes na disputa pelo título da competição. A edição disputada há um século conta com uma das mais emblemáticas partidas da história entre Palmeiras e Corinthians. O alviverde, ainda nomeado Palestra Itália, venceu o último jogo do campeonato, tirou o título das mãos corintianas e deu ao Paulistano um verdadeiro presente de Natal.

Paulistano e Palestra Itália iniciaram o campeonato como favoritos. O primeiro havia sido tetracampeão entre 1916 e 1919, enquanto o time da colônia italiana tinha conquistado o seu primeiro título no ano anterior. O Corinthians, campeão da Liga Paulista de Foot-ball em 1914 e 1916, também tinha um forte time e buscava encerrar o jejum de conquistas.

No dia 21 de abril, o campeonato teve início com a partida entre Internacional e Minas Gerais, vencida pelo primeiro por 2 a 1. No dia 1º de maio, houve o primeiro embate entre Palestra Itália e Paulistano, que ganhou por 4 a 1. O time palestrino ainda perderia para o Internacional (3 a 2) e veria os rivais Paulistano e Corinthians dispararem na liderança.

Os dois seguiram com 100% de aproveitamento até o primeiro encontro entre eles, quando houve um empate. Com isso, o Palestra Itália, que venceu todos os jogos seguintes, encurtou a vantagem para três pontos. Na última rodada do turno, foi a vez do confronto entre corintianos e palestrinos, que venceram por 3 a 1 e tiraram a invencibilidade do rival. O Paulistano agradeceu e fechou o turno na liderança, com 21 pontos, dois a mais que o Corinthians e três a mais que o Palestra.

Com o Paulistano perdendo dois pontos por causa de escalação irregular de jogadores em uma partida contra o Ypiranga, a vantagem na pontuação foi eliminada. No dia 6 de novembro, Paulistano e Palestra Itália voltaram a se enfrentar. Novamente o CAP levou a melhor – 1 a 0 -, e praticamente eliminou as chances de título do adversário.

Decisão

Com um ponto de vantagem para o Corinthians, que havia empatado com o Santos, o Paulistano teve a chance de conquistar a taça no confronto direto. O Timão, porém, saiu vitorioso por 2 a 0 e ficou em vantagem, dependendo apenas de si para ser campeão. O Paulistano encerrou sua participação vencendo Internacional, AA das Palmeiras e Sírio. O Corinthians, porém, venceu o Minas Gerais e entrou no jogo final dependendo de uma vitória sobre o Palestra Itália, que já não tinha mais chances.

Curiosamente, antes da partida ventilou-se a hipótese de corpo-mole palestrino, para prejudicar o Paulistano. Em campo, porém, o que se viu foi uma enorme superioridade alviverde em pleno 25 de dezembro. Martinelli, aos 20, abriu o placar. Precisando de um empate para ao menos igualar o Paulistano em pontos, o Corinthians tentou, mas viu o rival ampliar com Imparato. Heitor ainda faria o terceiro e garantiria a vitória palestrina e o título do Paulistano.

Sobreviventes

Das 12 equipes que disputaram o campeonato, apenas quatro ainda seguem no futebol profissional. Além do Palestra Itália, hoje Palmeiras, e Corinthians, também estavam presente Santos e Portuguesa, que jogava em parceria com o Mackenzie. Paulistano, Germânia, Ypiranga e Sírio ainda existem como clubes sociais e mantêm atividades em outros esportes. Já Minas Gerais, AA São Bento, AA das Palmeiras e Internacional foram extintos no decorrer dos anos.

Classificação final
1 – Paulistano (39pts)
2 – Palestra Itália e Corinthians (38pts)
4 – São Bento (25pts)
5 – Ypiranga (22pts)
6 – Minas Gerais (21pts)
7 – Sírio (20pts)
8 – Portuguesa-Mackenzie (17pts)
9 – AA das Palmeiras (14pts)
10 – Santos (11pts*)
11 – Internacional (10pts*)
12 – Germânia (7pts)
*um dos jogos entre Santos e Internacional não foi realizado

ESTREANTES, MARÍLIA E MIRASSOL SÃO ELIMINADOS; CONFIRA JOGOS DA PRÓXIMA FASE

Durou apenas um jogo as estreias de Marília e Mirassol na Copa do Brasil. Sem poder jogar em seus respectivos estádios em virtude da proibição do Governo de São Paulo, ambos jogaram em Cariacica-ES como mandantes. Com o regulamento favorecendo os adversários, se despedem da competição após 0 a 0 contra o Criciúma-SC e 2 a 3 contra o Red Bull Bragantino, respectivamente.

O Marília foi o primeiro a entrar em campo. À tarde, o time enfrentou o Criciúma-SC. Sem conseguir criar, o MAC não conseguiu fazer gols e acabou eliminado da competição. A parte positiva é que chegou ao quarto jogo seguido na temporada sem sofrer gols.

Já o Mirassol fez um confronto paulista diante do Red Bull Bragantino. O jogo que reuniu duas das melhores equipes do Paulistão terminou em 3 a 2 para o time de Bragança Paulista, fazendo jus ao bom futebol praticado pelas equipes.

Próxima Fase
Além do Red Bull Bragantino, Corinthians e Ponte Preta foram os outros paulistas que se classificaram. Ambos jogaram fora de casa e venceram. O time campineiro fez 2 a 1 no Gama-DF, enquanto o Timão superou o Salgueiro-PE por 3 a 0.

Na segunda fase da competição, o Corinthians enfrentará o Retrô-PE com o mando de jogo. Já a Ponte Preta enfrentará o Criciúma-SC, enquanto o Red Bull Bragantino enfrentará o Luverdense-MT novamente como visitantes. Diferentemente da primeira fase, porém, não há vantagem de empate. Em caso de igualdade, a classificação será definida nos pênaltis.

Além deles, Palmeiras, São Paulo e Santos disputarão a Copa do Brasil, mas entrarão apenas na terceira fase.

Confrontos da Segunda Fase
América-MG x Porto Velho-RO / Ferroviário-CE
4 de Julho-PI x Cuiabá-MT
ABC-RN x Botafogo-RJ
CSA-AL x Remo-PA
Bahia-BA x Jaraguá-GO / Manaus-AM
Criciúma-SC x Ponte Preta
Picos-PI x Boavista-RJ
Palmas-TO / Avaí-SC x Cascavel-PR
Juazeirense-BA x Volta Redonda-RJ
Vila Nova-GO x Juventude-RS
Joinville-SC x Atlético Goianiense-GO
Vitória-BA x Rio Branco-ES
Corinthians x Retrô-PE
Paysandu-PA x Goianésia-GO / CRB-AL
Tombense-MG x Vasco da Gama-RJ
Cianorte-PR x Ypiranga-AP / Santa Cruz-PE
Fortaleza-CE x Ypiranga-RS
Luverdense-MT x Red Bull Bragantino
América-RN x Cruzeiro-MG
Coritiba-PR x Operário-PR

PAULISTÃO: APÓS PRIMEIRO TERÇO QUASE COMPLETO, GRUPO C SE DESTACA

O Paulistão teve sua quarta rodada disputada no fim de semana, completando um terço do campeonato. Apenas a partida entre Palmeiras e São Bento, válida pela terceira rodada, falta ser disputada. Até o momento, os times do Grupo C se destacam, estando todos no G8 da classificação geral.

Com a vitória do fim de semana e o tropeço do São Paulo, o Red Bull Bragantino assumiu a liderança do torneio com oito pontos. Porém, com um jogo ainda por fazer, o Palmeiras soma sete e tem o melhor aproveitamento até o momento. Além dos dois, Corinthians e Mirassol, que também têm oito pontos, são os outros invictos do torneio.

Por outro lado, São Bento, São Caetano e Botafogo ainda não sabem o que é vencer. O time de São Caetano do Sul ainda tem o pior ataque da competição, sem ter marcado nenhum gol até o momento.

Confira os números do Paulistão após a 4ª rodada:

Jogos: 31
Vitória de Mandantes: 12
Vitória de Visitantes: 8
Empates: 11
Resultado mais frequente: 1×1 (6)
Maior goleada: Ferroviária 5×0 Botafogo (3ª rodada)

Gols: 66 (média 2,13)
Gols de mandantes: 37
Gols de visitantes: 29
Gols no 1º tempo: 37
Gols no 2º tempo: 29

Melhor ataque: São Paulo (10 gols marcados)
Pior ataque: São Caetano (0 gols marcados)
Melhor defesa: Red Bull Bragantino (média 0,50 – 2GS / 4J)
Pior defesa: Botafogo e Santos (8 gols sofridos)

Artilharia
4 gols: Bruno Mezenga (Ferroviária)
2 gols: Fabricio Daniel (Mirassol), Gabriel Sara, Rojas e Pablo (São Paulo), Lucas Lima (Palmeiras), Mateus Vital (Corinthians) e Vitinho (Red Bull Bragantino)

COPA DO BRASIL: COM ESTREIAS DE MARÍLIA E MIRASSOL, FUTEBOL PAULISTA CHEGARÁ A 36 REPRESENTANTES NA HISTÓRIA

A Copa do Brasil 2021 começa nesta quarta-feira para o futebol paulista com a Ponte Preta visitando o Gama-DF. Além da Macaca, a edição de 2021 ainda terá Palmeiras, Santos e São Paulo, que entram na segunda fase, e Corinthians, Red Bull Bragantino, Marília e Mirassol, que também iniciam na fase inicial. Os dois últimos farão as suas estreias na competição elevando o número de participantes paulistas na história para 36.

Palmeiras e Corinthians são os recordistas de participações, com 25 cada. O Verdão conquistou o seu quarto título no último fim de semana, enquanto o alvinegro soma três conquistas. São Paulo, Santos, Portuguesa, Ponte Preta e Guarani são os outros times que acumulam mais de 10 participações. Desses, apenas o Santos foi campeão. Os outros títulos paulistas foram conquistados por Santo André e Paulista.

Confira abaixo todos os participantes paulistas na história da Copa do Brasil: