COPA PAULISTA TERÁ O MENOR NÚMERO DE PARTICIPANTES DESDE 2002

A Federação Paulista de Futebol divulgou os participantes da Copa Paulista 2021. Serão apenas 17 clubes, o menor número desde 2002, quando ainda em um processo de afirmação o torneio teve somente 16 equipes. Vale lembrar, porém, que naquele ano ainda houve uma outra competição – Copa Mauro Ramos – que reuniu mais oito clubes que ficaram de fora em um primeiro momento.

Ao menos no regulamento, a Copa Paulista resolveu não inventar muito como no ano passado, quando apenas quatro equipes foram eliminadas na primeira fase e um grupo teve todos os quatro participantes classificados. Dessa vez, serão três grupos de quatro equipes e mais um com cinco clubes, avançando apenas os dois primeiros de cada.

A partir daí, os oito classificados iniciam o mata-mata, que será definido nos pênaltis em caso de igualdade no placar agregado.

VAR light e volta do público
Outros temas discutidos na reunião entre dirigentes da FPF e clubes foi em relação ao uso de um VAR ‘light’ a partir das quartas de final, com uso de menos câmeras e operadores e para apenas algumas eventuais situações.

Já com relação a volta do público, a FPF informou aos clubes que espera que para as quartas de final seja liberado cerca de 30% da capacidade dos estádios.

Ausências
Dos 20 clubes participantes em 2020, nove estarão ausentes (Marília – vice campeão -, Água Santa, Portuguesa Santista, Ferroviária, Osasco Audax, Novorizontino, Ponte Preta, Nacional, Inter de Limeira, Guarani e Rio Preto). No caso de Ferroviária e Inter de Limeira, o foco é a disputa da Série D do Campeonato Brasileiro, mesmo caso do Santo André.

A Ponte Preta disputa o Brasileiro de Aspirantes, mas optou por ficar ausente da Copa Paulista, assim como Corinthians e Red Bull Bragantino. O Santos é o único que conciliará as duas competições.

Outras ausências se deram por motivos financeiros, já que a FPF não dá cota de participação e oferece ajuda mínima aos clubes participantes.

FPF
Ainda sobre FPF e Copa Paulista, vale a pena falar da desvalorização da organizadora com o evento. Embora o fator pandemia exista, a entidade pouco faz para agregar valor ao seu torneio, que outrora já chegou a contar com 35 clubes (mais que o dobro da atual edição).

Entre os motivos que levaram a diminuição dos clubes participantes está o número de rebaixamentos que a FPF ampliou nos últimos anos. Antigamente eram 60 clubes na Primeira Divisão (A1, A2 e A3) e o número foi reduzido para 48 (16 em cada). Os clubes ‘cortados’ obviamente foram das divisões menores, que eventualmente participavam da competição.

Se há menos clubes, há menos jogos. Anteriormente as equipes eram divididas em grupos de sete ou oito participantes. Agora são apenas quatro. Ou seja, quase 50% dos clubes jogarão apenas seis vezes em um mês e encerrarão o semestre – o contrato mínimo do atleta tem que ser pelo período de três.

Outro teste da FPF será dia e horário dos jogos. Na atual edição, eles serão realizados às terças e sextas-feiras, a maioria no período da tarde. O torcedor que quiser acompanhar, poderá fazer pela internet através do PaulistãoPlay. Ainda há a promessa de que alguma rede de TV fechada possa se interessar pelo torneio nas fases finais. Ano passado, o BandSports mostrou apenas a final (em anos anteriores, houve transmissão da Fox a partir da semi e com qualidade superior). Com alguns ‘players’ (como gostam de falar) inexplorados, era possível ampliar o leque de divulgação (Campeonato Paraense na TV Cultura e Série C e D na TV aberta que o digam).

Vale ressaltar que a própria FPF define como sua missão fomentar o futebol paulista. Com o menor número de times profissionais em suas divisões desde 1975 e com a menor Copa Paulista desde 2002, é hora de rever conceitos.

IBRACHINA E MAIS… QUANTOS TIMES A CIDADE DE SÃO PAULO PODERIA TER?

Com população estimada em mais de 12 milhões de habitantes, a cidade de São Paulo é a oitava mais populosa do mundo. Ainda assim, o município está longe dos números de outras metrópoles quando o assunto é quantidade de clubes profissionais. O 1902futebol traz um levantamento inédito e mostra que a cidade poderia ter muito mais clubes e ficar mais próxima de outros centros como Buenos Aires, Montevidéu e Londres, por exemplo.

Continuar lendo “IBRACHINA E MAIS… QUANTOS TIMES A CIDADE DE SÃO PAULO PODERIA TER?”

CAMPEONATO BRASILEIRO: FUTEBOL PAULISTA SOMA 52 TÍTULOS EM TODAS AS DIVISÕES

Ruben Fontes Neto

As quatro divisões do Campeonato Brasileiro começaram nesta semana e o futebol paulista conta com 17 representantes em busca dos títulos nacionais de 2021. Na história, são 52 conquistas dos clubes de São Paulo, com 18 equipes diferentes, e a liderança do ranking geral em todos os torneios.

Continuar lendo “CAMPEONATO BRASILEIRO: FUTEBOL PAULISTA SOMA 52 TÍTULOS EM TODAS AS DIVISÕES”

SÉRIE A2: OESTE, ÁGUA SANTA E RIO CLARO CONFIRMAM FAVORITISMO; SÃO BERNARO FC ELIMINA O ATIBAIA

Quem foi melhor nos jogos de ida das quartas de final se deu melhor. Rio Claro, São Bernardo FC e Água Santa não repetiram o resultado, mas avançaram. No outro jogo, o Oeste venceu o XV de Piracicaba e confirmou a sua classificação ainda no tempo normal.

Continuar lendo “SÉRIE A2: OESTE, ÁGUA SANTA E RIO CLARO CONFIRMAM FAVORITISMO; SÃO BERNARO FC ELIMINA O ATIBAIA”

SÉRIE A2: RIO CLARO, SÃO BERNARDO FC E ÁGUA SANTA VENCEM; XV E OESTE EMPATAM

Os jogos de ida das quartas de final da Série A2 do Campeonato Paulista aconteceram todos nesta terça-feira. As equipes de melhor campanha, que jogaram fora de casa, conseguiram bons resultados. Rio Claro e Água Santa conseguiram vencer fora de casa e abriram boa vantagem. O Oeste volta para Barueri com um empate. A exceção foi o Atibaia, derrotado pelo São Bernardo FC.

Continuar lendo “SÉRIE A2: RIO CLARO, SÃO BERNARDO FC E ÁGUA SANTA VENCEM; XV E OESTE EMPATAM”

ATIBAIA É A NOVIDADE ENTRE QUADRIFINALISTAS; CONFIRA O HISTÓRICO DE CADA UM NA SÉRIE A2

Ruben Fontes Neto

Os oito quadrifinalistas da Série A2 foram definidos e agora buscam o acesso ao Paulistão. No geral, os classificados estão acostumados a disputar fases decisivas da Série A2 e acumulam muitos acessos na história. A exceção é o Atibaia, fundado em 2005 e que pela primeira vez chega tão perto da elite.

Continuar lendo “ATIBAIA É A NOVIDADE ENTRE QUADRIFINALISTAS; CONFIRA O HISTÓRICO DE CADA UM NA SÉRIE A2”

OESTE DOMINA, ÁGUA SANTA INVICTO E OUTRAS CURIOSIDADES DA PRIMEIRA FASE DA SÉRIE A2

Ruben Fontes Neto

A primeira fase da Série A2 chegou ao fim. Apenas sete equipes – classificado, o Red Bull Brasil não pode subir – seguem em busca do acesso para o Paulistão. Destaques na fase inicial, o Oeste fez uma das melhores campanhas da história, enquanto o Água Santa terminou invicto. Por outro lado, Sertãozinho e EC São Bernardo voltam para a Série A3. Confira o que de principal aconteceu nas 15 primeiras rodadas:

Continuar lendo “OESTE DOMINA, ÁGUA SANTA INVICTO E OUTRAS CURIOSIDADES DA PRIMEIRA FASE DA SÉRIE A2”

SÉRIE A2: QUATRO DAS OITO VAGAS E REBAIXAMENTOS ESTÃO DEFINIDOS; VEJA PROJEÇÃO DA RODADA FINAL

A 14ª e penúltima rodada da primeira fase da Série A2 foi disputada na tarde desta quarta-feira (12) e definiu a situação da maioria das equipes que disputam a competição. Além de Oeste e Água Santa, Rio Claro e Atibaia também garantiram a classificação antecipada. Por outro lado, EC São Bernardo e Sertãozinho estão rebaixados antes da rodada final. Confira a situação de cada equipe na rodada final:

Continuar lendo “SÉRIE A2: QUATRO DAS OITO VAGAS E REBAIXAMENTOS ESTÃO DEFINIDOS; VEJA PROJEÇÃO DA RODADA FINAL”

SÉRIE A2 – 11ª RODADA: OESTE E ÁGUA SANTA SE CLASSIFICAM; SERTÃOZINHO SE APROXIMA DO REBAIXAMENTO

Rebaixados em 2019, Oeste e Água Santa seguem firmes para repetir o feito que São Caetano e São Bento conquistaram na temporada passada (retornar no ano seguinte pós-queda). Os times de Barueri e Diadema são os primeiros classificados para as quartas de final. No outro extremo da tabela, EC São Bernardo e Sertãozinho estão cada vez mais perto do retorno para a Série A3.

Continuar lendo “SÉRIE A2 – 11ª RODADA: OESTE E ÁGUA SANTA SE CLASSIFICAM; SERTÃOZINHO SE APROXIMA DO REBAIXAMENTO”

SÉRIE A2: OESTE E ATIBAIA SÃO OS MELHORES DA ‘CORRIDA DE 100 METROS’

Foram seis jogos em 11 dias. O que muitos chamam de maratona, mais pareceu uma corrida de 100 metros, tamanha a velocidade com que o calendário da Série A2 correu. Após um período insano, que chegou ao fim, Oeste e Atibaia saem como os maiores vencedores, enquanto o Red Bull Brasil foi quem mais perdeu posições.

Continuar lendo “SÉRIE A2: OESTE E ATIBAIA SÃO OS MELHORES DA ‘CORRIDA DE 100 METROS’”

SÉRIE A2 – 9ª RODADA: LÍDERES TROPEÇAM, JUVENTUS FAZ ESCALADA E PORTUGUESA ENCOSTA NO G8

Juventus

A nona rodada da Série A2 teve poucos gols, mas não deixou de ser movimentada. O Oeste perdeu a invencibilidade, mas segue líder, já que os outros ponteiros também tropeçaram. O Juventus foi um dos poucos times a vencer a conseguiu saltar na classificação, que também viu a Portuguesa encostar no G8.

Os quatro primeiros colocados acabaram tropeçando na rodada. O Oeste perdeu, mas segue líder porque o Água Santa apenas empatou com o Rio Claro. O Atibaia subiu para a terceira colocação após também ficar na igualdade contra o EC São Bernardo, enquanto o XV de Piracicaba foi derrotado pela primeira vez no campeonato, em casa, para o Taubaté.

A maior subida, porém, foi do Juventus. A equipe enfrentou o lanterna Sertãozinho e após sair atrás do placar conseguiu a virada. O resultado fez com que o time saltasse da 9ª para a 5ª colocação.

Quem também venceu foi a Portuguesa. A vitória simples sobre o líder Oeste fez com que a Lusa ficasse apenas um ponto atrás do G8. Com um confronto direto na próxima rodada, o time rubro-verde pode voltar à zona de classificação após sete rodadas.

Por fim, Velo Clube e Taubaté também conseguiram vitórias importantes, que os afastam da zona de rebaixamento, atualmente ocupada por EC São Bernardo e Sertãozinho.

Confira os resultados e a classificação da 9ª rodada:

EM RODADA DE EMPATES, ATIBAIA GOLEIA E SERTÃOZINHO SE COMPLICA

Se a rodada anterior não teve nenhum empate, a 8ª jornada da Série A2 registrou cinco igualdade nos oito jogos realizados. Após vencer um duelo direto com o Rio Claro, o Atibaia já subiu para o terceiro lugar. O Oeste perdeu os 100% de aproveitamento, mas segue na liderança isolada. Já na parte inferior da tabela, o Sertãozinho segue sem vencer e começa a se complicar na luta pela permanência.

Continuar lendo “EM RODADA DE EMPATES, ATIBAIA GOLEIA E SERTÃOZINHO SE COMPLICA”

SÉRIE A2 – 7ª RODADA: PORTUGUESA E AUDAX VENCEM A PRIMEIRA; OESTE SEGUE 100% EM RODADA SEM EMPATES

A sétima rodada da Série A2, disputada em sua totalidade neste sábado (24), teve fatos inéditos. Portuguesa e Osasco Audax conseguiram a primeira vitória enquanto Rio Claro e São Bernardo FC perderam a invencibilidade. Já o Oeste segue com 100% de aproveitamento após ganhar mais uma, mas ainda vê o Água Santa na cola. Curiosamente, nos oito jogos realizados, não houve empates.

Continuar lendo “SÉRIE A2 – 7ª RODADA: PORTUGUESA E AUDAX VENCEM A PRIMEIRA; OESTE SEGUE 100% EM RODADA SEM EMPATES”

SÉRIE A2 – 6ª RODADA: DISTÂNCIA DOS LÍDERES PARA O PELOTÃO INTERMEDIÁRIO AUMENTA

A Série A2 do Campeonato Paulista teve toda a sua sexta rodada disputada nesta quinta-feira (22). Dos seis primeiros colocados, apenas o XV de Piracicaba não venceu, o que também aconteceu com os times que ocupam a sétima colocação para baixo. Com isso, a distância dos líderes para o pelotão intermediário aumentou e as primeiras classificações começam a se desenhar.

Continuar lendo “SÉRIE A2 – 6ª RODADA: DISTÂNCIA DOS LÍDERES PARA O PELOTÃO INTERMEDIÁRIO AUMENTA”

SÉRIE A2 – 5ª RODADA: RIO CLARO VENCE O DÉRBI E OESTE SE ISOLA NA LIDERANÇA

A Série A2 do Campeonato Paulista voltou a ser disputada após mais de um mês paralisada com os oito jogos sendo disputados nesta terça-feira (20). Na partida de maior destaque da retomada, o Rio Claro venceu o Velo Clube por 4 a 3 no dérbi local. A rodada ainda teve o Oeste se isolando na ponta e o EC São Bernardo somando os primeiros pontos.

O dérbi de Rio Claro foi disputado pela segunda vez fora da cidade (saiba mais no FAQ do dérbi) e teve emoção de sobra. Em um jogo de sete gols, a equipe azulina levou a melhor e saltou para a quarta colocação. Derrotado de virada, o time veslita fica no meio da tabela.

Liderança isolada
Água Santa, XV de Piracicaba e Oeste iniciaram a rodada com 100% de aproveitamento. Os dois primeiros se enfrentaram no interior e não saíram do 0 a 0. O time de Diadema segue sem levar gols após cinco jogos. A liderança, porém, é do Oeste, que venceu mais uma vez (4 a 0 sobre o Red Bull Brasil) e se isolou na ponta.

Mudança na zona de rebaixamento
Sem somar pontos antes da pausa, o EC São Bernardo venceu pela primeira vez no campeonato. Mesmo jogando como mandante em Taubaté, o time do ABC ganhou do Monte Azul de virada e saiu da zona de rebaixamento, que agora é ocupada por Osasco Audax e Sertãozinho, que empataram entre si ontem na Grande São Paulo.

O primeiro time fora da zona de descenso é a Portuguesa. Campeã da Copa Paulista em 2020, a Lusa segue sem vencer e soma apenas três pontos em cinco jogos, sendo a grande decepção do primeiro terço da fase inicial do campeonato.

Confira os resultados e classificação da 5ª rodada:

SUPERLIGA DE SÃO PAULO? RELEMBRE QUANDO O INTERIOR PAULISTA SOFREU COM O ELITISMO

A criação da Superliga europeia reunindo 12 dos principais clubes do continente agitou o mundo do futebol. Sem rebaixamento dos fundadores, convites para um grupo exclusivo e muito dinheiro para os envolvidos. A ideia elitista, porém, não é novidade no futebol e mesmo os clubes paulistas menores já sofreram com isso. Confira abaixo algumas das vezes em que criou-se uma ‘Superliga de São Paulo’.

Continuar lendo “SUPERLIGA DE SÃO PAULO? RELEMBRE QUANDO O INTERIOR PAULISTA SOFREU COM O ELITISMO”

APENAS OITO EQUIPES JÁ DERROTARAM OS QUATRO GRANDES EM UMA MESMA EDIÇÃO DO PAULISTÃO

Por Ruben Fontes Neto

Os grandes Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo são, sem dúvidas, os mais temidos times a serem enfrentados no Paulistão. Maiores vencedores do estadual, eles levam vantagem histórica sobre os demais concorrentes. Vencê-los uma vez já é motivo de comemoração. As equipes que venceram os quatro ao longo da história já consideram uma glória. Porém, apenas oito equipes do futebol paulista fizeram a quadra sobre os grandes em uma única edição do Paulistão. Confira abaixo quem são.

>>> Siga o 1902futebol no Instagram
>>> Siga o 1902futebol no Twitter

A Portuguesa Santista estreou no Paulistão em 1929, mas somente em 1935 passou, de fato, a fazer parte da elite estadual. Naquele mesmo ano, o Santos faturava seu primeiro Campeonato Paulista. No ano seguinte, então, cada um do quarteto detinha ao menos um título da elite estadual pela primeira vez. O Corinthians somava 8 conquistas, o Palmeiras 5 e o São Paulo tinha sido campeão em 1931. No entanto, isso não amedrontou a Portuguesa Santista, que se tornou o primeiro time a vencer os quatro em uma edição do Paulistão. Ao final do torneio, a equipe rubro-verde foi 3ª colocada.

Somente após 16 anos o feito voltou a acontecer. Quinta força do futebol paulista na metade do século passado, a Portuguesa conseguiu pela primeira vez derrotar os seus maiores rivais em uma mesma edição do Paulistão em 1952. Embalada, a rubro-verde ainda voltaria a repetir o feito em mais quatro ocasiões: 1960 (vice-campeã), 1964 (3ª colocada), 1975 (vice-campeã) e 1977 (3ª).

Além da Portuguesa, o Guarani também conseguiu derrotar os quatro grandes em 1964. Bem estabelecido na elite, o Bugre foi apenas o sétimo colocado naquela edição. Apesar disso, a campanha entrou para a história ao conseguir derrotar os maiores vencedores do torneio com direito a 5 a 1 sobre o Santos de Pelé, que perdeu um pênalti na partida.

Quem mais?

Com um grande time, a Ferroviária fez bela campanha em 1969 e terminou em sexto lugar. Jogando duas vezes contra cada um dos grandes, conseguiu fazer a quadra o que a deixou com chances de classificação para o quadrangular final faltando seis rodadas. O time, porém, sofreu uma queda de rendimento nos últimos jogos e não conseguiu se infiltrar na disputa pela taça.

Em 1978, o Guarani foi campeão brasileiro. Logo após o torneio, houve a disputa do Paulistão. O Bugre manteve a boa fase e fez ótima campanha no estadual, vencendo novamente os principais concorrentes pelo título. Na semifinal, entretanto, acabou derrotado pelo Santos e dando adeus ao campeonato.

Em 1980, duas equipes alvinegras entraram para o seleto grupo. A Inter de Limeira, em apenas seu segundo ano na elite, surpreendeu e terminou em sexto lugar com direito a vitórias sobre Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo. Já o Comercial foi apenas o 10º, mas também conseguiu derrotar o quarteto.

O alvinegro de Ribeirão Preto conseguiria um feito inédito em 1981, quando mais uma vez derrotou os quatro grandes. Pela primeira vez um clube conquistava a marca de forma consecutiva. Além do Comercial, o arquirrival Botafogo, o Guarani e o São José também conseguiram vencer Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo. Assim, pela primeira vez quatro equipes conseguiam fazer a ‘quadra’ em uma mesma edição. Apesar disso, o São Paulo foi o campeão.

Campeões prejudicados

A lista poderia contar com mais dois elementos que foram campeões paulistas. Em 2004, o São Caetano faturou o título após 15 jogos. Porém, como estava em grupo diferente do que o Corinthians na primeira fase, não enfrentou o alvinegro, que não se classificou para o mata-mata.

Já o Ituano, campeão de 2014, estava no mesmo grupo do Corinthians, mas o regulamento previa que eles só se enfrentariam nas quartas de final. O time alvinegro foi o terceiro da chave, atrás também do Botafogo, e ficou de fora do caminho.

Tanto São Caetano quanto Ituano venceram Palmeiras, Santos e São Paulo na campanha dos títulos estaduais.

Próximo da lista

Com o Paulistão 2021 paralisado após quatro rodadas disputadas, quem, em tese, está mais próximo é o Novorizontino, que derrotou o São Paulo. Essa, inclusive, é a única derrota do quarteto fora dos clássicos no estadual. O time aurinegro ainda enfrenta Corinthians e Santos na primeira fase e, se conseguir se classificar, poderia encarar o Palmeiras nas quartas de final.

Vale destacar, porém, que todas as outras 11 equipes ainda têm chances considerando os confrontos restantes da primeira fase e possíveis cruzamentos do mata-mata.

Grandes do Paulistão

EM 1921, PALESTRA ITÁLIA TIROU TÍTULO DO CORINTHIANS E DEU DE ‘PRESENTE DE NATAL’ AO PAULISTANO

O Campeonato Paulista de 1921 reuniu 12 equipes na disputa pelo título da competição. A edição disputada há um século conta com uma das mais emblemáticas partidas da história entre Palmeiras e Corinthians. O alviverde, ainda nomeado Palestra Itália, venceu o último jogo do campeonato, tirou o título das mãos corintianas e deu ao Paulistano um verdadeiro presente de Natal.

Paulistano e Palestra Itália iniciaram o campeonato como favoritos. O primeiro havia sido tetracampeão entre 1916 e 1919, enquanto o time da colônia italiana tinha conquistado o seu primeiro título no ano anterior. O Corinthians, campeão da Liga Paulista de Foot-ball em 1914 e 1916, também tinha um forte time e buscava encerrar o jejum de conquistas.

No dia 21 de abril, o campeonato teve início com a partida entre Internacional e Minas Gerais, vencida pelo primeiro por 2 a 1. No dia 1º de maio, houve o primeiro embate entre Palestra Itália e Paulistano, que ganhou por 4 a 1. O time palestrino ainda perderia para o Internacional (3 a 2) e veria os rivais Paulistano e Corinthians dispararem na liderança.

Os dois seguiram com 100% de aproveitamento até o primeiro encontro entre eles, quando houve um empate. Com isso, o Palestra Itália, que venceu todos os jogos seguintes, encurtou a vantagem para três pontos. Na última rodada do turno, foi a vez do confronto entre corintianos e palestrinos, que venceram por 3 a 1 e tiraram a invencibilidade do rival. O Paulistano agradeceu e fechou o turno na liderança, com 21 pontos, dois a mais que o Corinthians e três a mais que o Palestra.

Com o Paulistano perdendo dois pontos por causa de escalação irregular de jogadores em uma partida contra o Ypiranga, a vantagem na pontuação foi eliminada. No dia 6 de novembro, Paulistano e Palestra Itália voltaram a se enfrentar. Novamente o CAP levou a melhor – 1 a 0 -, e praticamente eliminou as chances de título do adversário.

Decisão

Com um ponto de vantagem para o Corinthians, que havia empatado com o Santos, o Paulistano teve a chance de conquistar a taça no confronto direto. O Timão, porém, saiu vitorioso por 2 a 0 e ficou em vantagem, dependendo apenas de si para ser campeão. O Paulistano encerrou sua participação vencendo Internacional, AA das Palmeiras e Sírio. O Corinthians, porém, venceu o Minas Gerais e entrou no jogo final dependendo de uma vitória sobre o Palestra Itália, que já não tinha mais chances.

Curiosamente, antes da partida ventilou-se a hipótese de corpo-mole palestrino, para prejudicar o Paulistano. Em campo, porém, o que se viu foi uma enorme superioridade alviverde em pleno 25 de dezembro. Martinelli, aos 20, abriu o placar. Precisando de um empate para ao menos igualar o Paulistano em pontos, o Corinthians tentou, mas viu o rival ampliar com Imparato. Heitor ainda faria o terceiro e garantiria a vitória palestrina e o título do Paulistano.

Sobreviventes

Das 12 equipes que disputaram o campeonato, apenas quatro ainda seguem no futebol profissional. Além do Palestra Itália, hoje Palmeiras, e Corinthians, também estavam presente Santos e Portuguesa, que jogava em parceria com o Mackenzie. Paulistano, Germânia, Ypiranga e Sírio ainda existem como clubes sociais e mantêm atividades em outros esportes. Já Minas Gerais, AA São Bento, AA das Palmeiras e Internacional foram extintos no decorrer dos anos.

Classificação final
1 – Paulistano (39pts)
2 – Palestra Itália e Corinthians (38pts)
4 – São Bento (25pts)
5 – Ypiranga (22pts)
6 – Minas Gerais (21pts)
7 – Sírio (20pts)
8 – Portuguesa-Mackenzie (17pts)
9 – AA das Palmeiras (14pts)
10 – Santos (11pts*)
11 – Internacional (10pts*)
12 – Germânia (7pts)
*um dos jogos entre Santos e Internacional não foi realizado

SÉRIE A2: QUATRO VENCEM PELA PRIMEIRA VEZ E LÍDERES SEGUEM 100%

A Série A2 do Campeonato Paulista teve sua quarta rodada disputada no fim de semana. O destaque ficou por conta da vitória do São Bernardo FC no dérbi de São Bernardo do Campo. A dupla rio-clarense Rio Claro e Velo Clube também venceu pela primeira vez no campeonato, assim como o Juventus. Água Santa, Oeste e XV de Piracicaba seguem com 100% de aproveitamento.

No jogo mais esperado da rodada, o São Bernardo FC venceu o EC São Bernardo e conquistou sua primeira vitória na competição. Por outro lado, o rival segue zerado e ocupa a lanterna do torneio.

A rodada também registrou a maior goleada até o momento do torneio, com o Rio Claro fazendo 4 a 1 no Red Bull Brasil em Bragança Paulista. Essa também foi a primeira vitória da equipe, que agora também tem o artilheiro do torneio após Jair marcar mais uma vez

Com vitórias sobre Portuguesa, Monte Azul e Sertãozinho, respectivamente, XV de Piracicaba, Oeste e Água Santa seguem com 100% de aproveitamento. O time de Diadema, ainda sem sofrer gols no torneio, lidera.

Confira abaixo os números da Série A2:

Jogos: 32
Vitória de Mandantes: 11
Vitória de Visitantes: 10
Empates: 11
Resultado mais frequente: 0x0, 0x1, 1×0 e 1×1 (4)
Maior goleada: Red Bull Bragantino 1×4 Rio Claro (4ªR)

Gols: 68 (média 2,13)
Gols de mandantes: 32
Gols de visitantes: 36
Gols no 1º tempo: 34
Gols no 2º tempo: 34
Gols de pênaltis: 6
Gols de falta: 2

Melhores ataques: Oeste, Água Santa e Rio Claro (7 gols marcados)
Pior ataque: EC São Bernardo (0 gols marcados)
Melhor defesa: Água Santa (0 gols sofridos)
Pior defesa: Portuguesa (8 gols sofridos)

Artilheiros
3 gols: Jair (Rio Claro)
2 gols: Kadu e Lucas Duni (Velo Clube), Dener (Sertãozinho), Denilson (Rio Claro), Iago Teles (Red Bull Brasil), Juninho Potiguar e Marlyson (XV de Piracicaba), Léo Costa (Portuguesa Santista), Luiz Fernando (Taubaté), De Paula (Oeste), Raphael Luz (Portuguesa) e Renato Júnior (Água Santa)

Confira os resultados e classificação da 4ª rodada:

SÉRIE A2 TEM PRIMEIRA VITÓRIA POR TRÊS GOLS E VISITANTES FAZENDO A FESTA

A terceira rodada da Série A2 foi disputada nesta quarta-feira (10) com todas as 16 equipes em campo. Dos oito jogos, quatro terminaram empatados e apenas o Oeste conseguiu vencer jogando em seus domínios. O time é um dos líderes do torneio. Os outros são o XV de Piracicaba e o Água Santa, que fez o placar mais elástico da competição até o momento.

Após três rodadas, apenas sete equipes conseguiram vencer na competição. Três delas – Água Santa, Oeste e XV de Piracicaba – mantém 100% de aproveitamento e dividem a liderança do torneio. O time de Diadema, que ainda não sofreu gols, leva vantagem no saldo de gols (6x4x3). O Netuno fez o placar mais elástico da competição ao vencer a Portuguesa por 3 a 0, no Canindé

O fator casa não funcionou na rodada, já que somente o Oeste fez o dever e venceu jogando em seu domínio. Dos quatro empates, três não tiveram as redes balançando. Com isso a média de gols do campeonato despencou de 2,44 para 2,13. Confira abaixo os números do campeonato:

Jogos: 24
Vitória de Mandantes: 7
Vitória de Visitantes: 7
Empates: 10
Resultado mais frequente: 0x0 (4)
Maior goleada: Portuguesa 0x3 Água Santa (3ªR)

Gols: 52 (média 2,13)
Gols de mandantes: 24
Gols de visitantes: 27
Gols no 1º tempo: 27
Gols no 2º tempo: 24
Gols de pênaltis: 5
Gols de falta: 2

Melhores ataques: Oeste e Água Santa (6 gols marcados)
Pior ataque: EC São Bernardo (0 gols marcados)
Melhor defesa: Água Santa (0 gols sofridos)
Pior defesa: Velo Clube (7 gols sofridos)

Artilheiros
2 gols: Jair (Rio Claro), Dener (Sertãozinho), Iago Teles (Red Bull Brasil), Léo Costa (Portuguesa Santista), De Paula (Oeste), Marlyson (XV de Piracicaba) e Renato Júnior (Água Santa)

Confira os resultados da rodada e classificação do campeonato:

COPA DO BRASIL: COM ESTREIAS DE MARÍLIA E MIRASSOL, FUTEBOL PAULISTA CHEGARÁ A 36 REPRESENTANTES NA HISTÓRIA

A Copa do Brasil 2021 começa nesta quarta-feira para o futebol paulista com a Ponte Preta visitando o Gama-DF. Além da Macaca, a edição de 2021 ainda terá Palmeiras, Santos e São Paulo, que entram na segunda fase, e Corinthians, Red Bull Bragantino, Marília e Mirassol, que também iniciam na fase inicial. Os dois últimos farão as suas estreias na competição elevando o número de participantes paulistas na história para 36.

Palmeiras e Corinthians são os recordistas de participações, com 25 cada. O Verdão conquistou o seu quarto título no último fim de semana, enquanto o alvinegro soma três conquistas. São Paulo, Santos, Portuguesa, Ponte Preta e Guarani são os outros times que acumulam mais de 10 participações. Desses, apenas o Santos foi campeão. Os outros títulos paulistas foram conquistados por Santo André e Paulista.

Confira abaixo todos os participantes paulistas na história da Copa do Brasil:

SÉRIE A2 – RESUMO DA 1ª RODADA: REBAIXADOS VENCEM PROMOVIDOS E LIDERAM

A primeira rodada da Série A2 do Campeonato Paulista colocou frente a frente rebaixados da elite no ano anterior contra os times que vieram da Série A3. Em ambos os jogos, os times que caíram levaram a melhor. A rodada ainda contou com dois empates em 2 a 2.

Rebaixados no Paulistão no ano passado, Água Santa e Oeste estrearam vencendo por 2 a 0 Velo Clube e EC São Bernardo, campeão e vice da A3 em 2020, respectivamente. Eles dividem a liderança com o Red Bull Brasil que também fez o mesmo placar sobre o Taubaté no primeiro jogo do time em Bragança Paulista.

Outros times que iniciaram com vitória foram Atibaia e XV de Piracicaba. O time laranja contou com um belo gol de Luan, ex-Palmeiras, enquanto o o time alvinegro contou com um pênalti convertido com Marlyson no final da partida contra o Sertãozinho.

Os jogos com mais gols aconteceram em Rio Claro e Santos, onde Rio Claro e Portuguesa Santista enfrentaram São Bernardo FC e Portuguesa. Ambas as partidas terminaram em 2 a 2.

O único jogo sem gols da rodada foi em Osasco, onde o Osasco Audax recebeu o Juventus.

Resumo da 1ª rodada
Jogos: 8
Vitória dos Mandantes: 2
Vitória de Visitantes: 3
Empates: 3
Resultado mais frequente: 2×0 (3)

Gols: 16 (média 2,00)
Gols de mandantes: 7
Gols de visitantes: 9
Gols no 1º tempo: 7
Gols no 2º tempo: 9

Resultados
Atibaia 1 x 0 Monte Azul
Velo Clube 0 x 2 Água Santa
EC São Bernardo 0 x 2 Oeste
Osasco Audax 0 x 0 Juventus
Rio Claro 2 x 2 São Bernardo FC
Sertãozinho 0 x 1 XV de Piracicaba
Portuguesa Santista 2 x 2 Portuguesa
Red Bull Brasil 2 x 0 Taubaté






COM CINCO PAULISTAS, 68 PARTICIPANTES DA SÉRIE D 2021 ESTÃO DEFINIDOS

Todos os 68 participantes da Série D do Campeonato Brasileiro de 2021 estão definidos. São Paulo terá cinco representantes nesta edição: Ferroviária, Inter de Limeira, Portuguesa, Santo André e São Bento.

O Santo André garantiu a vaga ao chegar nas quartas de final do Paulistão 2020. As outras duas vagas via estadual eram de Mirassol e Novorizontino, mas ambos conquistaram o acesso na Série D 2020, abrindo espaço para Ferroviária e Inter de Limeira, que vinham na linha de sucessão.

Campeã da Copa Paulista, a Portuguesa teve direito de escolha entre uma vaga na Série D ou na Copa do Brasil, optando pela primeira. Por fim, o São Bento, rebaixado na Série C, retorna à competição tentando repetir o acesso de 2016.

Com início previsto para o dia 26 de maio, a competição terá uma fase preliminar com oito equipes. Os paulistas entrarão direto na fase de grupos, e, portanto farão suas estreia no fim de semana de 6 de junho. Os prováveis adversários são equipes do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Confira os 68 times que disputarão a Série D 2021:

AC: Galvez e Atlético
AP: Ypiranga e Santana*
AM: Penarol e Fast
PA: Castanhal e Independente
RO: Porto Velho e Real Ariquemes*
RR: São Raimundo e GAS*
TO: Palmas e Tocantinópolis*
AL: ASA e Murici
BA: Alagoinhas, Juazeirense e Bahia de Feira
CE: Guarany de Sobral, Atlético Cearense e Caucaia
MA: Moto Club, Juventude Samas e Imperatriz
PB: Campinense, Sousa e Treze
PE: Salgueiro e Retrô
PI: 4 de Julho e Picos*
RN: ABC e América
SE: Sergipe e Itabaiana
DF: Gama e Brasiliense*
GO: Jaraguá, Aparecidense e Goianésia
MT: União Rondonópolis e Nova Mutum
MS: Águia Negra e Aquidauanense*
ES: Rio Branco de Venda Nova e Rio Branco de Vitória*
MG: Caldense, Uberlândia, Patrocinense e Boa Esporte
RJ: Boavista, Madureira e Bangu
SP: Portuguesa, Santo André, Inter de Limeira, Ferroviária e São Bento
PR: Cascavel, Cianorte e Rio Branco
RS: Caxias, Esportivo e Aimoré
SC: Marcílio Dias, Juventus e Joinville

*disputarão a fase preliminar